MINUTO DE PAZ


DEIXAR PARA O AMANHÃ

Uma das mais perigosas tentações é deixar as coisas para amanhã. Até o demônio aceita nossa conversão, desde que seja amanhã. O jovem diz: “Quando eu crescer...”. Depois muda a frase: “Depois que me formar...”, “Depois que me casar...”. E a vida continua correndo e a pessoa se lembra do seu compromisso: “quando conseguir me estabilizar economicamente...”. Por fim, promete: “Quando eu me aposentar...”. “Amanhã, sempre amanhã”, dizia Santo Agostinho, ao adiar sua conversão.

Nós também dizemos, amanhã, no próximo mês, no ano que vem... E Assim a vida passa e nada acontece.  “Sou responsável por tudo o que não fiz”, admitiu Georges Bernanos, em seu leito de morte.

Para meditar: “Não espere pela sede para cavar seu poço” (Publio Mencius)

Autor: Aldo Colombo



Escrito por minutodepaz@bol.com.br às 00h22
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]


[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]


 
Histórico
Outros sites
  UOL - O melhor conteúdo
  BOL - E-mail grátis
Votação
  Dê uma nota para meu blog